Domingo, 21 de Abril de 2024

DólarR$ 5,20

EuroR$ 5,54

Santos

24ºC

Baixada Santista prefere locais a famosinhos

Clau Moreira Ramos - Trabalha com políticas culturais e nas horas vagas escreve sobre o que vê e sente

Clau Moreira Ramos

27/09/2022 - terça às 12h00

Os resultados da Pesquisa Badra na Baixada Santista dão um panorama do eleitorado conservador brasileiro que se espraia nas menores cidades, sejam elas do interior ou litoral. 

Entre 22 e 26/09 (ontem), foram ouvidas 4.800 pessoas - maior amostra dentre as pesquisas realizadas em SP neste ano -, nessa região tão linda e importante do nosso Estado, que abriga 4% do eleitorado paulista. 

Os dados mostram Bolsonaro superando Lula na Baixada, na consulta espontânea e na estimulada. E já não é de hoje que isso acontece, em boa parte das regiões, não só porque ele é o presidente atual, mas porque o bolsonarismo é mais uma seita do que um movimento político.

Já Haddad aparece menos votado do que Tarcísio também em ambos os levantamentos.

Ok, podemos pensar que, na margem de erro, estão todos empatados. Mas, se der segundo turno, como se comportarão as várias forças no pleito? 

Como reagiremos, se os defensores do golpe voltarem suas armas e sua violência bestial para garantir seu desejo de manter os rumos do extremismo reacionário em vigor?

Há diversas questões em cena. 

Chamo especialmente a atenção para SP. A tradição social-democrata dos verdadeiros tucanos, mais a soma de tudo o que a gestão Doria-Rodrigo passou, por conta de Bolsonaro e do bolsonarismo, deveriam apontar um rumo certo no segundo turno. Apontarão?

A pesquisa Badra mostra ainda um dado inédito: os principais cotados pela população da BS para o Parlamento, em consulta feita apenas de forma espontânea (dada a inviabilidade de um levantamento estimulado com tantos concorrentes).

Os nomes mais citados são quadros da região e/ou políticos de considerável expressão midiática. Os locais ainda superando os famosinhos. 

A primeira boa notícia vem com a liderança de Márcio França, filho da terra, em primeiro para o Senado, com boa vantagem à frente do favorito dos terraplanistas. 

Paulo Alexandre e Rosana Valle, bem como Caio França, Solange Freitas e Telma de Souza, que lideram as referências para as Câmaras Federal e Estadual, também demonstram que o povo da Baixada quer representantes legítimos do território, mesmo que para isso deixem de lado o pendor mais conservador. (Notem que há uma luz no fim do túnel aqui: o trabalho competente e reconhecido de políticos de esquerda, centro esquerda e da direita democrática, aparece como um caminho para reverter a polarização ideológica que vem favorecendo a antipolítica e o reacionarismo autoritário).

Mas a expressiva quantidade daqueles que ainda não definiram seus candidatos indica que a disputa está longe de estar resolvida.

Tudo isso mostra o tamanho e a complexidade do desafio que teremos para recuperar a defesa da democracia em todos os rincões do país. 

Mesmo trabalhando com fé e empenho em outra direção, para que o resultado das eleições não confirme o da pesquisa regional, precisamos ouvir o importantíssimo recado que ela nos traz. 

Teremos muito trabalho para reconstruir um rumo democrático e um sentimento solidário em favor dos direitos sociais, da liberdade e da justiça no país. Se tudo correr bem, a eleição será o primeiro passo dessa reconstrução. Mas nossa caminhada será longa e árdua. Sigamos juntos!

Deixe a sua opinião

Últimas Notícias

ver todos

SÃO VICENTE

Solidariedade atravessa a ponte com o Fundo Social da Área Continental

SAÚDE

Praia Grande abre o Cemas no fim de semana para vacinar a população

FANATISMO

Brasileira que enviou 8 mil cartas a Harry Styles é condenada à prisão

2
Entre em nosso grupo