Quarta, 21 de Fevereiro de 2024

DólarR$ 4,94

EuroR$ 5,34

Santos

24ºC

COMPORTAMENTO

Santista tem mais medo de ter o celular roubado do que a carteira

Em levantamento feito com 1.060 pessoas, com idades a partir de 16 anos, mostra-se que 47% dos santistas tem mais medo de ter o aparelho roubado do que carteira com documentos e dinheiro

da Redação BS9

25/01/2024 - quinta às 00h01

pxhere

Recente pesquisa de opinião realizada pelo Instituto Badra revela que 47% dos santistas têm mais medo de ter o aparelho celular roubado do que a carteira de dinheiro e documentos. No levantamento, foram ouvidas 1.060 pessoas, com idade a partir dos 16 anos.

Outros 43% dos entrevistados afirmaram temer mais ter a carteira levada, enquanto 10% não souberam responder à pergunta. A pesquisa foi realizada no início de janeiro, em diferentes pontos de fluxo das várias regiões da Cidade, incluindo a Zona Noroeste e os Morros.

Apesar do empate técnico no resultado, a pesquisa revela o quanto os aparelhos celulares popularizaram-se nos últimos tempos, passando de fato a fazer parte da vida das pessoas e não mais como um simples acessório. “Quando estou sem o meu celular é como se faltasse uma parte do meu corpo”, explica a auxiliar de limpeza Suzy de Alvarenga Ribeiro, de 49 anos.

Segundo ela, apesar dos vários serviços possíveis derivados do uso do equipamento, a comunicação a longa distância continua sendo a função mais importante. “Falo por mensagem com os meus filhos, com a minha mãe na Bahia e com o meu ‘namorido’ o tempo todo. Facilita em muito o contato”, argumenta.

Suzy reconhece, no entanto, que não está na maioria que tem mais medo de perder o celular em um roubo do que a carteira. “Deus me livre levarem a minha carteira de documentos. Dinheiro nunca tem nela, mas tem todos os meus documentos”.

Para o despachante Celso Ferreira dos Santos, de 61 anos, a experiência de ter o celular roubado foi marcante. “Nem estava em Santos. Fui roubado em SP e não sabia o que fazer, pois não tinha decorado o número de ninguém. Além disso, todos os meus aplicativos bancários, entre outros, estavam lá. Graças a Deus o prejuízo ficou só no aparelho mesmo”.

Por não possuir backup do conteúdo, ele revela que foi bastante trabalhoso baixar todos os aplicativos e serviços mantidos no aparelho que foi roubado.

Dá para entender. Não são poucas as pessoas que em seus celulares contam com recursos de entretenimento do tipo reprodutor de música, de gravação de áudio, reprodução de vídeo, permitindo que se assista a clipes ou filmes de onde estiver.

Os mais recentes telefones celulares foram projetados para atender às necessidades dos consumidores e agora contam com ferramentas multifuncionais pra lá de úteis no dia a dia, permitindo o armazenamento de imagens, textos, áudios, documentos, entre outros. Isso garante estar sempre às mãos com documentos importantes para o trabalho ou vida.

E você: tem mais medo de ter o aparelho de celular roubado ou a carteira de documentos?

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

QUEM LARGA NA FRENTE?

Instituto Badra é o primeiro do País a registrar no TSE pesquisas eleitorais para 2024

GASTRONOMIA

Festival Gastronômico Mistura Mogiana está com inscrições abertas e quer valorizar produtos locais

ELEIÇÕES 2024

Faltando menos de um ano para a eleição, Pedro Ishi lidera disputa pela Prefeitura de Suzano

2
Entre em nosso grupo