Terça, 21 de Maio de 2024

DólarR$ 5,10

EuroR$ 5,52

Santos

20ºC

SAÚDE

Secretaria da Saúde registra mais de 318 mil casos confirmados de dengue em 2023

Até 23 de dezembro, 284 pessoas morreram pela doença em São Paulo; prevenção deve ser reforçada durante o verão, estação que acelera o ciclo de reprodução do Aedes aegypti

da Secretaria de Estado de Saúde

27/12/2023 - quarta às 00h01

A SES realiza permanentemente ações de combate dando apoio aos municípios, que são responsáveis pelo trabalho de campo para a prevenção às doenças causadas pelo mosquito.   - Reprodução

O monitoramento de doenças causadas pelo Aedes aegypti realizado semanalmente pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) aponta que há casos confirmados de dengue em 626 municípios de São Paulo, o equivalente a 97% do estado. Até o último dia 23 de dezembro, foram registrados 318.996 casos e 284 óbitos pela doença. Apesar da queda de 3,6% de confirmações em comparação com o mesmo período do ano passado, o Governo de SP alerta para a necessidade de prevenção durante o verão, estação que acelera o ciclo de reprodução do mosquito devido ao aumento das temperaturas e chuvas.  

"As condições climáticas dos meses que antecedem o verão e do próprio verão são favoráveis ao desenvolvimento do Aedes aegypti e, consequentemente, o aumento do número de casos das arboviroses urbanas no estado de São Paulo. Enfrentar o mosquito é uma tarefa contínua e coletiva que envolve toda a sociedade", explica a assessora em saúde pública do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do estado de São Paulo, Nathalia Cristina Soares Franceschi.  

A SES realiza permanentemente ações de combate dando apoio aos municípios, que são responsáveis pelo trabalho de campo para a prevenção às doenças causadas pelo mosquito.  

Recomendações gerais para eliminação de criadouros do Aedes aegypti: 

• Eliminar pratos de plantas ou utilizar um prato justo ao vaso, que não permita acúmulo de água;  

• Descartar pneus usados em postos de coleta da Prefeitura;  

• Retirar objetos que acumulem água de quintais, como potes e garrafas;  

• Verificar possíveis vazamentos em qualquer fonte de água;  

• Tampar ralos;  

• Manter o vaso sanitário sempre fechado;  

• Identificar sinais de umidade em calhas e lajes;  

• Verificar a presença de organismos vivos em águas de piscinas ou fontes ornamentais.  

A Secretaria da Saúde orienta a população a procurar um serviço de saúde ao apresentar qualquer sinal ou sintoma de dengue, como dores no corpo e febre.  

São Paulo Sempre Alerta  

O governo de São Paulo lançou, em dezembro, o Programa "São Paulo Sempre Alerta", que busca articular ações entre as diferentes pastas para fortalecer a infraestrutura preventiva e a segurança da população em casos de desastres naturais. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) tem papel importante neste processo, capacitando equipes para lidar com os efeitos de eventos climáticos extremos e prevenindo surtos de doenças que possam sobrecarregar a rede pública.  

Para 2024, a SES planeja ampliar a capacitação para todos os municípios do Estado para investigação de surtos e monitoramento de doenças diarreicas agudas, promover o fortalecimento da rede quanto à preparação e resposta a emergências em saúde pública, ampliar as campanhas de sensibilização quanto às doenças que podem estar relacionadas a enchentes, inundações e enxurradas, bem como campanhas de orientação e combate ao mosquito Aedes aegypti.  

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

OPORTUNIDADES

FUVEST recebe pedidos de isenção e redução de taxa de inscrição para o vestibular 2025

CHUVAS

Mais de 900 pessoas deixam casas após chuvas em Santa Catarina

DESASTRES NATURAIS

43% dos municípios do país dizem não ter preparo para eventos climáticos extremos, aponta entidade

2
Entre em nosso grupo