Sexta, 19 de Abril de 2024

DólarR$ 5,20

EuroR$ 5,54

Santos

21ºC

DOAÇÃO

Serviço de coleta de leite humano de PG vai até a casa das mamães doadoras

Veja como doar o líquido fundamental para salvar vidas de recém-nascidos internados

da Prefeitura de Praia Grande

02/04/2024 - terça às 00h01

PMPG

Você sabia que Praia Grande possui um Posto de Coleta de Leite Humano  que faz um trabalho vital para o combate à mortalidade infantil? O  serviço vai até as residências das mamães doadoras e recolhe,  semanalmente, o líquido que alimenta bebês prematuros ou de baixo peso  internados na UTI Neonatal do Hospital Municipal Irmã Dulce (HMID).

Para doar é muito fácil. A mamãe deve entrar em contato com o Acolhe  PG pelo número 3496-5262, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, por  ligação ou mensagem. A equipe vai orientar a doadora e fazer um  pré-cadastro.

Em seguida, é agendada uma visita na casa da doadora, onde as técnicas  da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande levam um kit  para a coleta do leite e são fornecidas todas as orientações para a  realização da ordenha. E uma vez por semana, a equipe se dirige até a  casa da mamãe para retirar o leite coletado e entregar um novo kit  higienizado.

O Posto de Coleta possui uma sede física para as mamães que desejarem  doar o leite no local ou mesmo tirar dúvidas presencialmente com a  equipe, composta por médico pediatra, enfermeiro e nutricionista. A  unidade fica no Centro Especializado em Reabilitação (CER), na Av. Dr.  Roberto de Almeida Vinhas, 8.813, Bairro Mirim, e funciona de segunda  a sexta-feira, das 8 às 17h.

“Cada gotinha de leite doado é fundamental porque cada mililitro é um  bebê que conseguimos alimentar na UTI Neonatal. As mães não precisam  sair de casa para fazer a doação, nossa equipe vai até a residência  delas em todos os momentos. É bem prático e salva vidas”, enfatiza a  coordenadora do Posto de Coleta de Leite Humano, Nathamy Jannuzzi, que  também é especialista em obstetrícia pelo Hospital Albert Einstein.

Processo – O leite humano doado é armazenado em caixas térmicas com  temperatura adequada e levado para o Banco de Leite Humano de Peruíbe,  parceiro neste projeto. No local são feitas análises físico-químicas e  microbiológicas e o leite é pasteurizado (processo térmico que garante  a qualidade do leite e mata microorganismos que poderiam causar  doenças).

Na sequência, o material é encaminhado para uma extensão do Posto de  Coleta existente dentro do Hospital Municipal Irmã Dulce. No local  ocorre o porcionamento e a distribuição do líquido para os bebês da  UTI Neonatal.

Incentivo à Amamentação – Outro serviço de destaque na área é o Disque  Amamentação, disponível para as mulheres tirarem dúvidas com  profissionais capacitados. O atendimento ocorre pelo Acolhe PG no  telefone 3496-5262, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, por  ligação ou mensagem.

O Acolhe PG desenvolve ainda o projeto Abordagem Precoce, em que  técnicos contatam as mães logo após a alta hospitalar para tirar  dúvidas sobre a amamentação. Esse acompanhamento ocorre também em  outros períodos até os três meses do parto, visando evitar o desmame  precoce.

Outras ações – As Unidades de Saúde da Família (Usafas) realizam ações  de conscientização sobre o tema junto às gestantes e às novas mamães.  Isso ocorre porque nas unidades a mãe e o bebê recebem acompanhamento  desde a confirmação da gravidez até o nascimento, no parto, e também  nos primeiros anos de vida da criança. Na Maternidade do Hospital Irmã  Dulce também é incentivado o aleitamento materno desde os primeiros  momentos do bebê, com equipe capacitada para dar as orientações para a  mãe.

Dados – A amamentação é recomendada pelo Ministério da Saúde para  crianças pelo menos até dois anos ou mais, sendo, de maneira  exclusiva, até os seis meses. Segundo a Organização Mundial da Saúde  (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), cerca de 6  milhões de vidas são salvas todos os anos devido ao aumento das taxas  de amamentação exclusiva até o sexto mês de idade.

Mortalidade infantil – Todo esse trabalho de incentivo à amamentação,  aliado a outras medidas adotadas para o bem-estar da gestante e do  bebê tem levado à redução dos índices de mortalidade infantil. Praia  Grande encerrou 2023 com uma taxa de 9,3 mortes a cada mil nascidos  vivos. Esse registro de apenas um dígito é o menor índice de  mortalidade infantil da história do Município.

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

MÚSICA

Henrique Marx leva o melhor do sertanejo para o Brisamar Shopping

PROGRAMA

Brisamar Shopping recebe exposição da Esquadra do Descobrimento do Brasil

PROGRAMA

Festival Internacional Indígena de Bertioga começa hoje e segue até domingo

2
Entre em nosso grupo