Sábado, 02 de Julho de 2022

DólarR$ 5,33

EuroR$ 5,56

Santos

23º max

16º min

ENTREVISTA DE DOMINGO

Cirurgiã alerta para a importância da prevenção do câncer de boca

No Maio Vermelho, o objetivo é propagar informações sobre a doença

Por Lucas Campos - Redação BS9

21/05/2022 - sábado às 23h57

Dra Sílvia Miguéis Picado Petrolha é cirurgiã de cabeça e pescoço - Foto: arquivo pessoal

O câncer bucal está no top 10 (especificamente o quinto) de maior incidência no Brasil, ocupando quinta posição entre os homens e a sétima entre as mulheres. Afeta os lábios, estruturas da boca, como gengivas, bochechas, céu da boca, língua (principalmente as bordas) e a região embaixo da língua.

Fatores que podem aumentar as chances de ter a doença é o uso excessivo de tabaco e álcool. É mais comum em homens acima dos 40 anos, sendo o quarto tumor mais frequente no sexo masculino na região Sudeste. A maioria dos casos é diagnosticada em estágios avançados. 

Lesões que não cicatrizam, dificuldades na fala e dor persistente na região são sintomas da doença, portanto é importante dar atenção a eles. Entretanto, existem maneiras de prevenir, como evitar os fatores de risco e manter hábitos alimentares saudáveis. Além disso, avaliar a boca ao realizar a higiene bucal pode ajudar no diagnóstico precoce.

Assim como as demais neoplasias malignas, o diagnóstico precoce do câncer bucal é determinante, pois, apesar dos avanços nas formas de tratamento -cirurgia, radioterapia e quimioterapia-, a taxa de sobrevivência de cinco anos não evoluiu ao longo das últimas décadas, permanece em cerca de 50-55%. 

A parte posterior da língua, as amígdalas e o palato fibroso fazem parte da região chamada orofaringe e seus tumores têm comportamento diferente do câncer de cavidade oral.

A fim de propagar informações sobre a doença, conscientizando a população acerca da importância das medidas de prevenção, a Oncológica do Brasil promove a campanha Maio Vermelho.

Visando explicar sobre a importância da campanha Maio Vermelho, sinais, causas entre outros aspectos sobre o câncer de boca, o Portal BS9 - Litoral e Vale entrevista a cirurgiã de cabeça e pescoço Sílvia Miguéis Picado Petrolha, que atua em Santos e enfatiza a importância da prevenção e diagnóstico precoce.

1- Por que a campanha Maio Vermelho é importante?
É uma campanha nova visando propagar informações sobre o câncer de boca, conscientizando a população sobre a importância das medidas de prevenção e diagnóstico precoce.

2- Quais são os sinais que permitem fazer a detecção precoce da doença?
Principalmente feridas na boca que não cicatrizam por mais de 15 dias, por vezes dolorosas, sangrantes e com crescimento; lesões esbranquiçadas como placas que sejam persistentes em língua, rebordo gengival, palato (céu da boca) e mucosa jugal (bochecha); nódulo no pescoço e até mesmo dificuldade de fala.

3- Qual a importância de descobrir o câncer bucal logo no início?
O tratamento principal do câncer de boca é cirúrgico. Quanto mais inicial o tumor, menor e mais simples é a cirurgia, com menos risco de acarretar disfunções permanentes na mastigação, fala e deglutição, e com maior chance de cura.

4- O que pode causar o câncer bucal?
Está principalmente relacionado ao tabagismo e potencializado pelo uso sincrônico de bebidas alcoólicas. Exposição ao sol quando se pensa em tumor de lábio é o principal fator de risco. Entre outros idade maior que 40 anos, infecção por HPV, Irritações por trauma da mucosa bucal por cacos dentários, dentaduras, pontes ou coroas mal ajustadas.

5- Na fase inicial, qual é a aparência das lesões de boca? Como as pessoas podem diferencia-la de uma lesão comum, como a afta, por exemplo?
Geralmente a diferença será de uma ferida persistente e dolorosa que não cicatriza. A diferenciação deve ser feita pelo especialista (cirurgião de cabeça e pescoço). 

6- Qual a relação entre câncer de boca e próteses mal feitas?
O trauma crônico pode ser um fator de risco para o desenvolvimento do tumor e por isso é importante que o paciente saiba que não é normal a prótese estar doendo.  O dentista sempre deve ser procurado se houver persistência de dor pós procedimento ou colocação de prótese.

7- Como funciona o tratamento após o diagnóstico positivo?
Após confirmação por biópsia, é realizado o estadiamento, para saber se a doença está restrita à boca ou se ela já se espalhou (metástases) e com isso programar o tratamento. 

8- Qual médico pode detectar a doença e qual a frequência indicada para ir ao consultório?
Principalmente o Cirurgião de Cabeça e Pescoço e o Otorrinolaringologista.  O dentista também apresenta papel fundamental no diagnóstico e encaminhamento desses pacientes.

9- Como alertar a população sobre as características das lesões que precisam da avaliação de um médico?
É necessário que haja um trabalho em conjunto dos dentistas com os médicos. A suspeição da possibilidade de ser um tumor é o maior aliado do diagnóstico precoce. 

10- Qual a frequência do câncer de boca no Brasil em relação aos outros tipos de câncer?
Segundo dados do INCA é o 5º tumor mais frequente nos homens (Cavidade Oral), correspondendo a 5% dos tumores. 

11- Qual o recado para as pessoas como forma de alerta?
É de extrema importância que as pessoas procurem o especialista em qualquer lesão suspeita, seja ferida, seja esbranquiçada.  O câncer de boca pode ser detectado em fase inicial da doença, o que permite tratamento mais efetivo e cura.

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

ENTREVISTA DE DOMINGO

Fernando Russell: hambúrguer e cultura nerd são a especialidade da casa

ENTREVISTA DE DOMINGO

José Luiz Tahan, o livreiro que mantém viva a tradição da livraria de rua em Santos

ENTREVISTA DE DOMINGO

Professor Cesar Neves dá dicas para se dar bem nos concursos públicos

2
Entre em nosso grupo