Segunda, 24 de Junho de 2024

DólarR$ 5,43

EuroR$ 5,82

Santos

28ºC

CHUVAS

Mais de 900 pessoas deixam casas após chuvas em Santa Catarina

Oito cidades decretaram situação de emergência

FOLHAPRESS

20/05/2024 - segunda às 17h00

A situação dos desalojados e desabrigados em Santa Catarina se intensificou após as chuvas deste final de semana, chegando a 987 pessoas. Acumulados chegam a 230 milímetros em três dias.
Nos últimos três dias, os acumulados de chuva ultrapassaram os 230 milímetros. Os municípios com maiores volumes foram: Vidal Ramos (233,4 mm), Rio do Sul (217,9 mm), Lontras (213,7 mm), Botuverá (197,1 mm), e Taió (195,4 mm).
São 271 desalojados e 716 desabrigados. Só o município de Rio do Sul possui 478 desabrigados, enquanto outras oito cidades também têm pessoas fora de suas casas, são elas: Blumenau, Presidente Getúlio, Taió, Pouso Redondo, São João Batista, Lontras e Agronômica.
Oito cidades decretaram situação de emergência: Passo de Torres, Sombrio, São João do Sul, Balneário Gaivota, Jacinto Machado, Maracajá, Araranguá e Rio do Sul.
24 municípios registraram ocorrências relacionadas a temporais. Desde a última quinta-feira (16), a Defesa Civil alerta para chuvas persistentes e volumosas em diversas regiões do estado, com risco de alagamentos, enxurradas, enchentes, deslizamentos e inundações.
Três rios estão em situação de emergência. Elevação nas bacias hidrográficas de Itajaí e Tijucas estão em declínio desde ontem, mas os rios do Oeste (11,30 m), Laurentino (8,86 m) e do Sul (7,99 m) seguem em estado de emergência. Além disso, estão em estado de alerta os rios Taió (7,66 m), Blumenau (6,38 m) e Lontras (6,18 m). O levantamento da Defesa Civil é das 9h30 desta segunda-feira (20).
SEMANA INICIA COM TEMPO FIRME, MAS DEVE TER CHUVA E FRIO
Formação de uma massa de ar frio mantém o tempo ensolarado, com pouca variação de nebulosidade, manhãs frias e tardes amenas. Segundo a Defesa Civil de SC, as condições começam a mudar na quinta-feira (23), com a formação de uma frente fria. São esperados ventos de norte a noroeste, com velocidades médias por volta de 30 km/h e rajadas entre 50 e 70 km/h.
Temporais e chuva intensa nas áreas próximas ao Rio Grande do Sul. No final da noite de quinta podem ocorrer chuvas fortes no Grande Oeste do estado e os temporais devem avançar para as demais regiões. Entre a madrugada e manhã de sexta-feira (24), o sistema deve atingir as regiões do Meio Oeste e planaltos, avançando para o litoral até o início da tarde.
Alagamentos e enxurradas. Essas situações são esperadas na região do Grande Oeste e Planalto Sul.
Queda de temperatura e frio. A sexta-feira termina com a entrada de mais uma massa de ar seca e fria na região, com queda acentuada das temperaturas e sensação de frio.
Litoral pode ter ressaca e ondas de 3 metros. Nas áreas litorâneas entre o Litoral Sul e a Grande Florianópolis, podem ser registradas rajadas de vento entre 50 e 70 km/h. Como resultado, espera-se agitação marítima, com ondas de até 3 metros, risco de ressaca e alagamentos costeiros, devido à elevação da maré. População deve evitar atividades de navegação e pesca, e esportes náuticos.
VÍTIMAS DAS CHUVAS
Um homem está desaparecido em Bom Jardim da Serra. Um carro com três trabalhadores foi arrastado pelas águas quando tentavam atravessar a ponte do Rio das Contas. Dois deles saíram pela janela e se seguraram em um baú que se soltou da caminhonete. O terceiro foi arrastado e não foi mais visto, informou os bombeiros.
Desde sábado (18), 28 pessoas foram resgatadas em Rio do Sul. Elas tiveram suas casas atingidas pela elevação do nível da água, e uma delas precisou ser levada ao hospital.
Um homem de 59 anos e seu carro caíram no rio Itajaí-Açu. Ele foi encontrado às margens do rio, em Agronômica, e foi levado para uma unidade hospitalar.
Até a última atualização, Santa Catarina tinha uma morte em decorrência de recentes chuvas. Um idoso de 61 anos morreu após ter o veículo arrastado no dia 2 de maio e foi encontrado no rio Capelinha.

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

SAÚDE

Ortopedistas alertam para risco de queda de idosos; saiba como evitar

JUSTIÇA

CNJ abre investigação contra desembargador afastado do TJSP

ECONOMIA

Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

2
Entre em nosso grupo