Quarta, 21 de Fevereiro de 2024

DólarR$ 4,94

EuroR$ 5,34

Santos

24ºC

ITANHAÉM

Os planos e ideais para o futuro de Itanhaém de Marco Aurélio

Prefeito por dois mandatos e tendo feito Tiago Cervantes seu sucessor, ele agora quer voltar à Prefeitura na disputa direta com seu afilhado político

da Redação BS9

12/02/2024 - segunda às 00h01

Divulgação

Portal BS9: Por que o sr. deseja ser prefeito de Itanhaém?

Marco Aurélio: Em primeiro lugar, agradeço ao portal BS9 pela oportunidade de falar um pouco sobre a política local. Em relação ao desejo de ser prefeito de Itanhaém, considero um sentimento natural, já que sempre trabalhei por uma cidade melhor, desde a juventude, atuando e coordenando campanhas eleitorais, sendo secretário municipal, presidente de partido, vereador, presidente da Câmara, prefeito por duas vezes, candidato a deputado, coordenador do exitoso Programa Vale do Futuro, além de ter presidido órgãos importantes como o Condesb, Codivar, Consaude, Aprecesp, ter integrado o Conselho Estadual da Cultura e eleito diretor da Associação Paulista de Municípios. É uma trajetória municipalista por natureza, mas sempre tendo Itanhaém entre as pautas principais. Atualmente, faço parte de um grande grupo político local, chamado Itanhaém em Movimento, formado por vários presidentes de partidos, profissionais liberais, comerciantes e políticos com ou sem mandato. Todos me motivaram a concorrer, pois estão descontentes com os rumos da cidade.

BS9: Imaginando que o sr. será eleito prefeito de Itanhaém, qual será a primeira medida que o sr. irá adotar ao chefiar o Executivo Municipal?

Marco: Acredito que serei eleito, pois esse é o sentimento que mais se expressa em Itanhaém atualmente e a pesquisa Badra confirma isso. Por onde ando, o que mais ouço da população é praticamente como se fosse uma ordem: Bora recomeçar! Ainda estamos discutindo em grupo as metas e as primeiras providências que adotaremos, mas certamente todas estarão relacionadas à urgente recuperação das mínimas condições de gestão e gerenciamento dos serviços, hoje completamente sucateados. Precisamos organizar o transporte público com mais ônibus nas ruas, fornecer medicamentos aos nossos cidadãos, com atendimento ágil na saúde e investir na Zeladoria da cidade, que está abandonada, ruas sujas e mal cuidadas.

BS9: Na sua opinião, qual o principal problema enfrentado hoje pelo município de Itanhaém e que compromete a qualidade de vida do morador da cidade?

Marco: É difícil apontar um problema isolado, quando todos estão relacionados à ausência do poder público no gerenciamento de questões fundamentais. A saúde, contudo, é a principal aflição dos mais de 90% da população que usam a rede pública, uma rede que está sendo sucateada pouco a pouco, com danos nunca antes vistos. Tememos que esses danos possam ser irreparáveis a médio prazo.

BS9: O sr. poderia dizer quais as três principais ações e ou programas que pretende desenvolver caso venha a se tornar prefeito de Itanhaém?

Marco: Com certeza Itanhaém voltará a ter Programas de Governo, expediente que foi abolido nestes últimos três anos, um equívoco governamental, talvez por capricho pessoal, visando apagar o passado. Iniciativas bem sucedidas como o Programa Minha Rua Melhor, que urbanizou mais de duzentas vias e o Programa Bairro a Bairro, que aproximava o prefeito da população - mapeando prioridades - precisarão ser retomados. As propostas e ideias estão sendo colhidas por nossos grupos de trabalho que já estão se reunindo em grupos setoriais, através do nosso projeto Itanhaém em Movimento, criado pelo Partido Liberal em nossa cidade em outubro e que está percorrendo todos os bairros.

BS9: O sr. já tem definido o nome do candidato a vice-prefeito(a) em sua chapa? Quem é ele(a)?

Marco: Estamos em conversas bem adiantadas com nomes importantes da política itanhaense para formarmos uma chapa competitiva eleitoralmente, tanto na disputa majoritária como nas torres de candidatos a vereador.

BS9: Em termos políticos e também de gestão pública, que qualidades o sr. acredita possuir que o diferencia dos demais pré-candidatos?

Marco: É o prazer de estar com a população, estar sempre acessível a todos e também gostar da rua, do abraço e do aperto de mão. Nasci num ambiente popular de Itanhaém. Sou neto e filho de nordestinos. Cresci jogando bola nas ruas de areia e me sinto muito à vontade circulando nos campos de futebol de várzea, nas associações de moradores, nas igrejas e praças públicas. Gosto de gente. Nasci assim. Sobre o aspecto de gestão pública, basta dizer que na minha reeleição, em 2016, foi uma verdadeira aclamação popular, com 76% dos votos válidos, um recorde que dificilmente será superado. Isso não foi obra do acaso. Ninguém consegue esse índice se não for um bom gestor público.

BS9: O sr. está satisfeito com a gestão do Governador Tarcísio de Freitas à frente do Governo do Estado de São Paulo? E do Presidente Lula, à frente da Presidência da República?

Marco: Até aqui, tudo bem. Acho que ambos tiveram um primeiro ano voltado ao ajuste governamental, rearranjo de forças, consolidação de base de apoio, um notório esforço de emplacar medidas que consideram viáveis para promover o crescimento de São Paulo e do Brasil. Mas os desafios regionais são imensos. Por exemplo, o governo de São Paulo precisa olhar com mais atenção para o litoral sul. Estamos passando por uma transformação demográfica que supera a capacidade de as prefeituras suportarem com políticas públicas isoladas. Estamos observando uma migração descompensada de mão de obra. É preciso a mão forte do Estado, sobretudo fomentando o desenvolvimento econômico.

BS9: O sr. aprova ou reprova o desempenho do atual prefeito de Itanhaém, Tiago Cervantes, à frente do Executivo Municipal?

Marco: Reprovo totalmente. Quase 75% da população não aprova o atual prefeito, conforme indicou a Badra. Eles falharam e Itanhaém parou. Tiveram a chance, receberam o apoio inicial do povo, encontraram todas as condições de fazer uma gestão responsável e equilibrada. O resultado dessa má gestão são os problemas que acabamos de relatar: serviços públicos sucateados e a população pedindo a nossa volta, como atestou a recente pesquisa da Badra.

BS9: O sr. assume o compromisso de, caso eleito, ampliar os recursos orçamentários destinados às áreas do Turismo, do Esporte e da Cultura, já no seu segundo ano de Governo?

Marco: Podem ter certeza que teremos políticas públicas eficientes nestes três setores, pois é só pegar um lápis e uma folha em branco e fazer contas: não é problema orçamentário. É inversão de prioridades, falta de gestão do dinheiro público, é inabilidade, é inaptidão!

BS9:Como melhorar o desempenho das áreas da Saúde e da Segurança no município de Itanhaém?

Marco: Neste momento a Saúde é a área mais sensível, tal a precariedade que deixaram o setor chegar. Vou resolver com uma assinatura: um decreto vai recriar o Programa Cidade Saudável, que priorizava as unidades de saúde dos bairros, fixando o médico na unidade e reforçando as equipes de saúde da família. Não tem mágica. É organizar e fazer. Quanto à Segurança, vamos reforçar ainda mais a Guarda Civil Municipal e retomar o Programa Cidade Segura, lastreado pelo Gabinete de Gestão Integrada, um expediente bem sucedido criado por mim e que unia as polícias e os setores municipais em exitosas operações mensais de segurança, com resultados até hoje sempre lembrados pela população.

 

Leia amanhã, dia 13, a entrevista com Tiago Cervantes, pré-candidato à Prefeitura de Itanhaém.

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

CULTURA

A Disqueria, um dos pontos culturais de Santos, fecha suas portas no próximo dia 29

INICIATIVA

Hospital Municipal de Cubatão promove Curso de Libras aos funcionários

BERTIOGA

DOA realiza apreensão de materiais de construção em áreas de preservação

2
Entre em nosso grupo