Quarta, 21 de Fevereiro de 2024

DólarR$ 4,94

EuroR$ 5,34

Santos

24ºC

GUARUJÁ

Força-Tarefa realiza 70 atendimentos de perturbação de sossego

A ação foi realizada durante o período de Réveillon

Redação BS9

07/01/2022 - sexta às 14h16

O limite do nível de som é estabelecido pela Associação Brasileira de Normas Técnicas - (foto: PMG)

Como parte da operação de segurança durante o Réveillon, a Força-Tarefa de Guarujá realizou 70 atendimentos de perturbação de sossego, no período de 30 de dezembro ao dia 2 deste mês. Além disso, foram paralisados dois pistões e apreendidos 10 aparelhos de som durante as fiscalizações.
 
Para que munícipes e turistas pudessem curtir a virada do ano com tranquilidade, a Secretaria de Defesa e Convivência Social (Sedecon), implantou a operação de segurança que contou com o efetivo da Guarda Civil Municipal (GCM), Força-Tarefa, Monitoramento e Análise de Informação, Trânsito e Transporte Público, Corregedoria, Rondas Ostensivas Municipais,  além das polícias Militar, Civil e Rodoviária.
 
Nesta temporada, a Força-Tarefa intensificou o patrulhamento preventivo nos atendimentos de perturbação de sossego, pistões, combate a invasões, monitoramento de áreas de preservação ambiental, captura de animais, bem como fiscalização do lazer náutico no Canto do Tortugas.
 
No lazer náutico, os agentes fiscalizaram desde o acesso até o tráfego de embarcações e motos aquáticas. Foram vistoriadas 388 embarcações e 27 delas tiveram que retornar, pois não estavam de acordo com as documentações exigidas.
 
Já o Grupamento de Defesa Ambiental (GDA) realizou o resgate de quatro animais durante a semana do Réveillon. A equipe também fez o manejo de abelhas.
 
Som alto
O limite do nível de som é estabelecido pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que dividi em classes (áreas mista, residencial, turística) e horários específicos: noturno e diurno. Por exemplo, área estritamente residencial o limite máximo é de 50 decibéis (diurno) e 45 decibéis (noturno).
 
Quando a equipe realiza uma autuação administrativa, eles utilizam o decibelímetro (aparelho que capta a medição sonora), conforme o Código de Posturas Municipal (Lei 044/98).  Porém, a perturbação de sossego também é uma contravenção penal e, nesse caso, não é necessário medir os decibéis, basta que haja uma reclamação sobre o som e pessoa não precisa se apresentar, pois a vítima é a incolumidade pública. Se constatada a infração, o som é recolhido e levado para autoridade policial que faz a apreensão, até que a pessoa se apresente ao Juizado Especial Criminal (Jecrim).
 
Já na praia, conforme o Código de Posturas Municipal (artigo 100- A) é proibido o uso de equipamentos sonoros, caixas de som e instrumentos de percussão na faixa arenosa, jardins e calçadões.

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

CULTURA

A Disqueria, um dos pontos culturais de Santos, fecha suas portas no próximo dia 29

INICIATIVA

Hospital Municipal de Cubatão promove Curso de Libras aos funcionários

BERTIOGA

DOA realiza apreensão de materiais de construção em áreas de preservação

2
Entre em nosso grupo