Domingo, 21 de Abril de 2024

DólarR$ 5,20

EuroR$ 5,54

Santos

24ºC

Brasil

Coronavac pode precisar de dois reforços contra ômicron

Imunizante apresentou eficiência limitada contra a variante

Folhapress

02/01/2022 - domingo às 16h58

Por Saulo Pereira Guimarães

Um estudo preliminar indicou que pessoas imunizadas com a vacina Coronavac podem precisar de 2 doses de reforço contra a variante ômicron do coronavírus.
 
A pesquisa foi publicada no site especializado medRxiv e envolveu mais de 100 participantes. Cientistas da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, do Ministério da Saúde da República Dominicana e de outras instituições participaram do estudo.
 
Aplicada no Brasil e em outros 47 países, a coronavac apresentou eficiência limitada contra a ômicron, variante do vírus causador da Covid-19.
 
"Em termos de saúde pública, 2 doses de Coronavac são insuficientes para neutralizar o Omicron. Portanto, quem tomou CoronaVac pode precisar de 2 doses de reforço adicionais para atingir os níveis necessários contra Omicron", afirmou Akiko Iwasaka, professora da Escola de Medicina da Universidade de Yale.
 
É bom destacar que o estudo se trata de um preprint, isto é, uma versão preliminar do artigo definitivo, sujeita a ajustes.
 
O Brasil fechou 2021 com 619.109 pessoas mortas pela covid-19 desde o começo da pandemia e 22,2 milhões de brasileiros diagnosticados com a doença. Mais de 140 milhões de brasileiros estão com a imunização completa, ou seja, já tomaram a dose única ou a segunda dose da vacina.

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

TRANSPORTE

Tarifa zero aumenta número de passageiros, mostra estudo

SAÚDE

Nova vacina contra a covid-19 chega à população em 15 dias

SAÚDE

Inca manifesta apoio a imposto seletivo sobre bebidas alcoólicas

2
Entre em nosso grupo