Domingo, 21 de Abril de 2024

DólarR$ 5,20

EuroR$ 5,54

Santos

24ºC

Brasil

Anvisa reforça a urgência imediata da interrupção da temporada de navios de cruzeiro no Brasil

Neste domingo, 3 mil passageiros foram impedidos em embarcar no MSC Splendida

Redação BS9

03/01/2022 - segunda às 08h10

MSC Splendida confirmou 78 casos de Covid-19 entre passageiros e tripulantes - Divulgação

Com surto de transmissão de Covid-19 entre os tripulantes do MSC Splendida, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu o embarque de 3 mil passageiros no Porto de Santos neste domingo, dia 2.
 
Com tantos casos da doença dentro das embarcações que navegam pelo País, o órgão reforçou a urgência imediata da interrupção da temporada de navios de cruzeiro no Brasil.
 
Em nota divulgada na noite deste domingo, dia 3, a Anvisa pede que passageiros com viagens marcadas para os próximos dias não embarquem, pois o risco de contaminação é grande.
 
No caso do MSC Splendida, que tinha como itinerário a cidades de Porto Belo (SC), Balneário Camboriú (SC), Ilhabela (SP) e Cabo Frio (RJ), foram 78 casos confirmados entre passageiros e tripulantes. 
 
Problemas também no Costa Diadema
A Anvisa disse na mesma nota que também irá apurar a notícia de que uma festa de virada de ano com passageiros no cruzeiro Costa Diadema foi promovida mesmo com o surto de Covid-19 no navio. Apesar de a agência ter proibido atividades que não fossem essenciais, passageiros da embarcação participaram de uma festa na virada de 2021 para 2022.
 
Segundo a agência, os fatos serão apurados e, "se constatada irregularidade, os responsáveis serão penalizados". "Dentre as penas, estão multas e, até mesmo, a suspensão das atividades das embarcações".
 
A embarcação está atracada em Salvador em razão de casos de Covid-19 entre passageiros e tripulantes. O navio deverá chegar a Santos (SP) nesta segunda-feira, dia 3. Ao menos 68 casos de covid foram confirmados no Costa Diadema.
 
Participantes da festa não estavam utilizando máscara, item de proteção contra o novo coronavírus. Os espumantes que estavam com os passageiros foram oferecidos pela empresa do navio para ser consumido dentro das cabines, segundo o jornal O Globo.
 
A reportagem entrou em contato com a Costa Crociere, responsável pela embarcação, mas ainda não obteve retorno sobre a festa realizada no navio. Em nota ao jornal O Estado de S. Paulo, a empresa disse ter lamentado que "um grupo minoritário não tenha respeitado tais indicações e regras".
 
A empresa completou relatando que, "desde a confirmação de casos positivos, reforçou as medidas preventivas a bordo, incluindo a suspensão das atividades de entretenimento e música em todas as áreas do navio".
 
Hoje, a Anvisa reafirmou que "as atividades das embarcações podem ser suspensas, por determinação da agência, em decorrência da identificação de riscos à saúde pública ou do descumprimento das normas sanitárias vigentes".
 
"A embarcação Costa Diadema está com as suas atividades não essenciais proibidas bordo, devendo ser cumpridos os protocolos sanitários de segurança no interior da embarcação até o desembarque de todos os viajantes", disse a agência em nota.

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

TRANSPORTE

Tarifa zero aumenta número de passageiros, mostra estudo

SAÚDE

Nova vacina contra a covid-19 chega à população em 15 dias

SAÚDE

Inca manifesta apoio a imposto seletivo sobre bebidas alcoólicas

2
Entre em nosso grupo