Centro cirúrgico da Santa Casa promete atender o SUS e pacientes conveniados

Segundo a instituição, investimento em equipamentos foi da ordem de R$ 12 milhões

Médicos e pacientes serão beneficiados com essa renovação (foto: divulgação/PMS)

4 curtiram
Redação BS9

A Santa Casa de Santos apresentou na manhã desta quarta, dia 23, o novo parque tecnológico de seu centro cirúrgico. Com investimento de cerca de R$ 12 milhões na compra de equipamentos, a instituição promete um volume maior de cirurgias, com mais qualidade e segurança. Tanto para pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) como conveniados.

"O nosso objetivo, com esses novos equipamentos, é atingir 4.500 cirurgias por mês em condições favoráveis, sem limitações causadas pela Covid-19", declarou o superintendente Augusto Capodicasa. "Em 2019, para se ter uma ideia, esse número girava em torno de 2.200, 2.300 cirurgias".

Segundo ele, todos serão beneficiados com essa renovação do centro cirúrgico. "O paciente terá um atendimento de qualidade. E o médico, mais tranquilidade nos procedimentos cirúrgicos".

A gerente de suprimentos Priscilla Sartori citou, entre as principais aquisições, três arcos cirúrgicos. "Eles vão possibilitar uma maior visibilidade do campo cirúrgico, possibilitando uma mais precisão". Também foram comprados novos equipamentos de anestesia. "Eles permitem, por exemplo, a aplicação de uma dose adequada de anestésico, diminui a exposição do paciente e efeitos colaterais, além de uma economia de tempo".

Quer receber todos os dias as notícias das 9 cidades da Baixada Santista em primeira mão?
Entre em nosso grupo do WhatsApp.
 Clique aqui.

Diretor clínico da Santa Casa, Constantino Kader informou que os equipamentos estão chegando por etapas. "Se instalássemos tudo de uma vez, teríamos de parar o centro cirúrgico. Acreditamos que nos próximos 60 dias tudo estará pronto".

De acordo com ele, a instituição irá se igualar a alguns dos principais hospitais da Capital. "Dependendo da cirurgia, há convênios que encaminham o paciente para São Paulo. Agora, nós teremos capacidade técnica para atender todas as especialidades".
 
Para a diretoria da Santa Casa de Santos, a Baixada Santista ganhará com esse investimento. "A Santa Casa oferece condições, por exemplo, para que as prefeituras realizem mutirões de cirurgias com pacientes do SUS", declarou Capodicasa, citando uma parceria recente com a Prefeitura de Praia Grande.