Segunda, 24 de Junho de 2024

DólarR$ 5,41

EuroR$ 5,81

Santos

28ºC

Visões e Opiniões

Hora de união

Fernando Chagas - Cientista político

12/06/2021 - sábado às 00h00

Depois de abalar as estruturas institucionais do Ministério Público, Ministério Ambiental, Polícia Federal e Receita Federal, o presidente da República, Jair Bolsonaro, humilhou o Exército brasileiro ao impedir a punição do general Eduardo Pazuello, por participar indevidamente de manifestação política recentemente no Rio de Janeiro, quebrando a espinha dorsal da hierarquia e disciplina das Forças Armadas.

Essas ações de agressões às instituições democráticas do País não significam necessariamente que o Presidente Bolsonaro tenha pretensão de aplicar um autogolpe tradicional, com tanques nas ruas, mas apenas criar condições para a sua manutenção no Poder por tempo indeterminado num aparente clima constitucional, sob a falsa alegação que a Nação vive um caos político.

Nesse contexto, os defensores da democracia no País precisam buscar uma união de forças políticas, deixando de lado as diferenças de pensamento, para evitar a implantação de um regime autoritário no território nacional, disfarçado de estado de direito.

Em resumo, o atual Governo pretende impor uma democracia iliberal à maioria do povo brasileiro, em que o presidente de uma hipotética República comanda ou domina os poderes Legislativo e Judiciário. É momento de reflexão de todos, inclusive para evitar exageros nos nossos pensamentos.

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal BS9

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

SAÚDE

Brasil registra mais de 5 mil casos da febre Oropouche em 2024

SAÚDE

Conheça os cinco principais exercícios para pernas e seus benefícios

EMPREGO

Dado alarmante: 87% das demissões ocorrem devido a problemas comportamentais

2
Entre em nosso grupo