Domingo, 22 de Maio de 2022

DólarR$ 4,88

EuroR$ 5,15

São Paulo

23º max

11º min

JUSTIÇA

Após três dias de julgamento, Maníaco da Peruca é condenado a 60 anos de prisão

O dentista Flávio Nascimento Graça matou três pessoas de uma clínica concorrente entre 2014 e 2015

Redação BS9

13/05/2022 - sexta às 01h28

Flávio cometeu os crimes entre dezembro de 2014 e julho de 2015, mas so foi capturado em novembro de 2018 - (foto: Reprodução)

O dentista Flávio Nascimento Graça, que ficou conhecido como Maníaco da Peruca, foi condenado na noite de quinta-feira, dia 12, a 60 anos de reclusão, em regime fechado. Após três dias de julgamento, o Tribunal do Júri de Santos considerou que ele tinha plena consciência dos assassinatos que cometeu entre 2014 e 2015, matando três pessoas da mesma família ligadas a um consultório odontológico concorrente.

No veredicto, lido às 22 horas pelo juiz titular da Vara do Júri e Execuções do Foro de Santos, Alexandre Betini, o conselho de sentença condenou Flávio por três homicídios dolosos (com intenção de matar) consumados e dois tentados. Ele cumpre pena na Penitenciária 2 da cidade de Tremembé, no Vale do Paraíba.

De acordo com o Ministério Público, a motivação do réu foi vingança. Ele atribuía a falência de seus consultórios, no Centro de São Vicente, à clínica concorrente, aberta na mesma rua em meados de 2007.

Os assassinatos
O primeiro crime foi cometido no dia 23 de dezembro de 2014. A vítima foi o empresário Agilson Corrêa de Carvalho, de 54 anos. Ele deixava uma unidade da clínica no bairro Gonzaga, em Santos, quando foi assassinado com um tiro na cabeça.

No dia 15 de julho do ano seguinte, Aldacy Correa de Carvalho, de 56 anos, foi morta no consultório instalado no Centro de Santos. Armando Corrêa de Carvalho, de 54 anos, também foi atingido e morreu após quatro meses internado. Outras duas pessoas foram alvejadas, mas sobreviveram.

Em ambos os crimes, o assassino usou uma peruca como disfarce. Daí a maneira como ficou conhecido. Foragido, ele seria capturado somente no dia 29 de novembro de 2018.

Sanidade mental
Diante das provas de que Flávio Nascimento Graça realmente havia cometido os três homicídios, a defesa dele passou a focar na questão da sanidade mental. O laudo de um exame de sanidade mental apontava que o dentista sofria de esquizofrenia.

Os advogados de acusação, no entanto, apresentaram um parecer técnico indicando imprecisão nas afirmações do exame mental do laudo pericial. Para eles, o dentista é imputável, ou seja, tinha consciência do que fazia. Foi essa a tese escolhida pelos jurados.

Deixe a sua opinião

Leia Mais

ver todos

OPORTUNIDADE

Guarujá oferece curso de qualificação profissional de graça para as mulheres

DIVERSÃO GARANTIDA

Saiba como exercitar os cãezinhos sem sair de casa

SANTOS

Cidade ingressa em grupo que busca soluções de saneamento básico

2
Entre em nosso grupo