Sexta, 19 de Abril de 2024

DólarR$ 5,20

EuroR$ 5,54

Santos

21ºC

Balanço do 1º trimestre: 10 animais marinhos de volta à natureza!

Rosane Farah - Bióloga, responsável técnica pelo Instituto Gremar - Guarujá

Rosane Farah

30/04/2022 - sábado às 00h00

No primeiro trimestre de 2022, 10 animais marinhos foram reabilitados e reintegrados à natureza pelo Instituto Gremar em ações do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). Todos passarem pelo Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, no Guarujá (SP).

Ao todo, a equipe registrou 117 ocorrências envolvendo animais marinhos nas praias de São Vicente, Santos, Guarujá e Bertioga, no litoral de São Paulo, em um total de quase 20 mil quilômetros percorridos em ações diárias de monitoramento. 

Desse total,  24 animais foram resgatados com vida e 10 deles já puderam retornar ao seu habitat: 5 tartarugas-marinhas e 5 aves; outros 93 animais foram encontrados mortos ou vieram a óbito: 23 mamíferos, 65 tartarugas-marinhas e cinco aves. Colisões com embarcações, ingestão de resíduo sólido (lixo) e interação com petrechos de pesca e dragagem foram as principais causas de óbito identificadas em exames de necropsia. 

Em comparação com o mesmo período de 2021, houve um acréscimo de três mortes. No 1º trimestre do ano passado, neste mesmo trecho, o Instituto Gremar atendeu 114 ocorrências, sendo 24 resgates de animais com vida e 90 em óbito.  

Entre os episódios marcantes que aconteceram nos primeiros meses de 2022, está o de uma raia-viola-de-focinho-longo, da família Rhinobatidae, encontrada morta e com uma máscara facial presa ao focinho. A equipe do Instituto Gremar se deparou com o animal, já sem vida, no dia 2 de fevereiro, na Praia da Enseada, em Guarujá.  

Outro caso que chamou atenção foi a de uma tartaruga-verde (Chelonia mydas), resgatada com sinais de afogamento, condição prostrada e magreza. Durante sua recuperação, foram encontrados resíduos sólidos (lixo) em seu trato gastrointestinal. Graças aos esforços da equipe do Instituto Gremar, a tartaruga se recuperou e retornou à natureza no mês de fevereiro.

O Projeto de Monitoramento de Praias na Bacia de Santos (PMP-BS) vem desenvolvendo as atividades há mais de sete anos, gerando conhecimento e inúmera pesquisas sobre diferentes espécies marinhas, sendo umas das principais fontes de informações sobre as aves, quelônios e mamíferos marinhos, além de contribuir com a conservação de diversas espécies, muitas vezes ameaçadas de extinção.

Desenvolvido para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama, o projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de
produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos
marinhos. Para isso,  realiza o monitoramento das praias e o atendimento veterinário aos
animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. 

Sua extensão vai desde desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. O Gremar
monitora o Trecho 9, compreendido entre São Vicente e Bertioga.

Para acionar o serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos, basta entrar em contato pelos telefones 0800 642 3341 ou (13) 99711 4120.

Deixe a sua opinião

Últimas Notícias

ver todos

EMPREENDEDORES

Guarujá adere ao Facilita SP para dar mais eficiência ao ambiente de negócios

INSCRIÇÕES ABERTAS

Oportunidade: São Vicente abre 1.200 vagas para Cursos de Formação Cultural

EVENTO

Summit Cubatão discute habitação e crescimento do polo industrial

2
Entre em nosso grupo